Decidi passar pela a temida transição capilar

Recentemente eu decidi cuidar de vez do meu cabelo depois de tudo o que ele passou e deixá-lo totalmente natural. Vou resumir para vocês o que ocorreu.

Em outubro de 2017 eu descolori ele, duas vezes, platinei para compor a minha fantasia do halloween. Depois de algumas semanas eu o pintei de preto azulado. Após mais algumas semanas eu passei descoloração nele para deixá-lo com uns fios vermelhos. E ele ainda estava liso devido ao alisamento caseiro que tinha feito há alguns meses. Fiz todos estes processos nele e sem nenhum cuidado específico ou de um profissional.
Por sorte não houve danos sérios, apenas me queimei um pouco na testa com a descoloração e  meu cabelo ficou muito ressecado. Mas muito ressecado mesmo, com fios entrelaçados e totalmente duros. Não tinha condições para sair com ele natural, apenas na chapinha e ainda sim ele continuava bem duro.
Fiquei com a ideia de raspar a cabeça por bastante tempo, mas decidi ir no meu cabeleireiro (que levou um susto após ver o estado do meu cabelo), apenas para cortar ele. Ah, fiquei esses meses sem cortar também, apenas aparando nos lados. Ou seja, cabelo grande e super descuidado e meses por debaixo de um boné.
Para ser sincero eu não sei como é o meu cabelo natural! Quando eu era criança ele era totalmente liso, juro para você. Ao crescer ele ficou ondulado e depois totalmente “ruim”. Na adolescência ele ficou indeciso, ficava cacheado, liso, ondulado… não sabia o certo como ele era. Hoje, devido a química também ele está de três modos. Ele está liso, ondulado e cacheado.
Então quando finalmente ele ficar totalmente natural, realmente será uma surpresa para min o resultado. E estou bem nervoso, devo admitir. Só o título do post eu troquei mais de cinco vezes.
O post foi publicado hoje (15), mas eu comecei o tratamento quinta-feira (11). Toda semana irei publicar um ou dois posts em relação à minha transição. Espero que acompanhem, que quinta-feira já tem um novo post sobre os produtos que estou usando.